Diabetes: o que é, tipos, sintomas, cuidados e tratamento

Diabetes: o que é, tipos, sintomas, cuidados e tratamento

Diabetes: o que é, tipos, sintomas, cuidados e tratamento

Diabetes Mellitus: doença caracterizada por níveis elevados de açúcar no sangue. Os alimentos que ingerimos são transformados em açúcar (glicose). A insulina (hormônio produzido pelo pâncreas) promove a utilização da glicose por todo organismo.

O excesso de açúcar no sangue (Diabetes Mellitus) ocorre quando o pâncreas não produz insulina (Diabetes Tipo 1) ou não produz o suficiente (Diabetes tipo 2) ou ainda, a insulina produzida não age adequadamente (resistência à insulina – Diabetes tipo 2).

Tipos de Diabetes

Tipo 1: Geralmente em jovens, mas pode ocorrer em qualquer idade.
Tipo 2: Geralmente após os 40 anos, mas pode ocorrer em qualquer idade, até mesmo em crianças (especialmente com obesidade).

Insulina (hormônio produzido pelo pâncreas):

Tipo 1: O organismo NÂO produz insulina.
Tipo 2: O organismo produz pouca insulina e/ou a insulina não funciona.

Tratamento

Tipo 1: a insulina é necessária sempre, desde o início do tratamento.
Tipo 2: Pode iniciar com medicação oral (comprimidos), porém a insulina pode vir a ser necessária.

Valores normais de glicemia (açúcar no sangue)

  • Estágio: Normal 70-99 Glicemia de jejum mg/dl e <140 2h TOTG (mg/dl);
  • Intolerância à glicose: – 140-199 2H TTGO (mg/dl);
  • Diabetes: 126 >200 2H TTGO (mg/dl).

Sintomas do Diabetes

  • Muita sede;
  • Muita fome;
  • Urina em excesso;
  • Perda de peso sem motivo;
  • Cansaço;
  • Dificuldade de cicatrizar feridas;
  • Infecção urinária frequente;
  • Formigamento, dormência e dores nas mãos, pernas e pés.

Hipoglicemia

Pode ser causada por:

  • Aplicar dose excessiva de insulina;
  • Alimentar-se pouco ou fazer refeições fora do horário programado;
  • Tomar mais medicamentos orais para o tratamento do diabetes que o recomentado;
  • Exercitar-se mais do que o planejado.

O que você pode sentir:

  • Fraqueza, tremores;
  • Suor, fome excessiva;
  • Tontura, dor de cabeça ou dificuldade em concentrar-se.

O que fazer:

  • Verifique sua glicemia imediatamente, coma ou beba algo doce:
    • 1 copo de suco de laranja ou refrigerante que não seja diet ou zero, ou
    • 1 colher de sopa de açúcar ou mel, ou
    • 3 balas de caramelo, ou
    • O que tiver em mãos mais rápido (biscoito, doces, etc.)
  • Após 30 minutos verifique sua glicemia. Se o resultado for inferior a 60mg/dl repita os passos anteriores;
  • Faça um pequeno lanche após o ocorrido e informe tudo ao seu médico.

Hiperglicemia

Pode ser causada por:

  • Aplicar baixa dose de insulina;
  • Alimentar-se em excesso;
  • Tomar menos ou não tomar medicamentos orais recomendados para o tratamento do diabetes;
  • Estar com infecção.

O que você pode sentir:

  • Muita sede, garganta seca;
  • Vontade de urinar com maior frequência;
  • Visão embaçada;
  • Muito sono ou cansaço.

O que fazer:

  • Verifique sua taxa de açúcar no sangue e na urina, e cetonas na urina ou no sangue;
  • Siga seu plano alimentar e tome medicamentos cuidadosamente;
  • Beba muita água;

Ligue para seu médico quando:

  • A glicemia estiver acima dos parâmetros normais;
  • Houver presença de cetona na urina ou no sangue.

Cuidado com os pés

Mantenha seus pés limpos:

  • Lave os pés diariamente em água morna, nunca em água quente;
  • Seque bem entre os dedos;
  • Passe hidratante na parte superior dos pés, mas não entre os dedos;
  • Corte e lixe suas unhas em linha reta, não muito curtas e não tire as cutículas;
  • Evite andar descalço (a).

Use meias e sapatos adequados:

  • Use sempre sapatos macios;
  • Evite o uso de sandálias;
  • Use meias que não apertem e não tenham costuras;

Examine seus pés atentamente todos os dias:

  • Use um espelho ou olhe entre os dedos;
  • Observe inchaço e calor localizados;
  • Procure cortes ou rachaduras na pele.

Cuidados Gerais

  • Não use bolsa de água quente ou travesseiros térmicos;
  • Não faça banho de imersão;
  • Verifique dentro dos sapatos antes de usá-los;
  • Não sente de pernas cruzadas.

Verifique com seu médico ou enfermeira:

  • Deixe seu médico ou enfermeira examinar seus pés a cada visita;
  • Para lembrá-los, tire os sapatos e meias durante a consulta;
  • Avise seu médico se houver qualquer alteração nos pés.

Tratamento

Para obter controle adequados de açúcar no sangue é necessário seguir corretamente os pontos básicos do tratamento do diabetes:

Dieta

  • Siga sempre as orientações dietéticas do seu médico ou nutricionista;
  • É importante não excluir nenhuma refeição ou lanche recomendado no seu planejamento alimentar. Procure ingerir alimentos ricos em fibras como: frutas, feijão, legumes, arroz integral, aveia, pão integral, etc;
  • Procure ingerir alimentos com pouca gordura e sal;
  • Cuidado ao ingerir bebida alcoólica, pois esta pode contribuir para um episódio de hipoglicemia. Não beber de estômago vazio, por exemplo.

Atividade Física

O exercício aeróbico (caminhar, nadar, andar de bicicleta, dançar) ajuda muito no controle da glicemia e também previne problemas no coração e nas artérias.

Importante: O nível de atividade física será sempre determinado pelo médico, porém seguem algumas dicas gerais:

  • Faça exercícios regularmente;
  • Sempre beba líquidos para estar bem hidratado antes e depois dos exercícios;
  • Use tênis confortáveis e meias esportivas;
  • Mantenha um cartão de identificação dizendo que você é diabético. Será útil em caso de emergência;
  • Verifique o exame de ponta de dedo antes do exercício. Se estiver acima de 250 mg/dl, evite exercício intenso. Se estiver abaixo de 100mg/dl, coma alimentos ou beba líquidos com carboidratos (ex: 1 fruta ou 1 copo de suco);
  • Pare de fazer exercício em caso de tontura ou sensação de desmaio.

Medicamentos

  • O tratamento do Diabetes Tipo 1 é necessariamente feito com insulina. Para tentar imitar o funcionamento normal do pâncreas, faz-se uso, nas refeições, de insulina de ação lenta associada à insulina de ação rápida;
  • O tratamento do Diabetes Tipo 2 pode ser realizado inicialmente apenas com dieta e exercícios, porém, com o passar do tempo, pode ser necessário o uso de comprimidos, insulina ou ambos;

Importante: Se seu médico introduzir insulina, isto significa apenas a reposição de um hormônio que pessoas sem diabetes produzem e que seu pâncreas não é mais capaz de produzir. A insulina não vicia, ela é necessária à vida.

(904)

Diabetes: o que é, tipos, sintomas, cuidados e tratamento
0 votes, 0.00 avg. rating (0% score)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>